6 de nov de 2008

TIMÓTEO, O TATU POETA (Timothy, the Armadillo who was a Poet)


Livro publicado em 1992

(First print 1992)
Ilustrações de Semiramis Nery Paterno
Editora: Scipione – 32 pp.
Leitores: 3º ano, 4º ano


Depois de tomar um banho de Lua Cheia, o Tatu Timóteo nunca mais foi o mesmo: virou Poeta! Mas o Conselho dos Tatus não gostou da mudança, e resolveu proibir: tatus não podem fazer rimas. E restou aos mais jovens um dilema: como acabar com a proibição de se fazer poesia nas tocas dos tatus?


The Full Moon bathed Timothy, the Armadillo, as he went to the river at night to drink some water. And he would never be the same again! He discovered that every word he spoke now was poetry… But the Armadillo Council did not like that at all, and the Older Ones decided: it is forbidden to rhyme! The younger armadillos now have a problem: how to deal with this prohibition to make poetry?


DICAS: Esta história fabular introduz a criança ao mundo da poesia, das rimas, dos ritmos. Fala, essencialmente, de liberdade; e critica a censura e o preconceito. Outro tema recorrente neste livro é a idéia de sociedade organizada, com regras definidas, com a qual a criança precisa se familiarizar, para poder compreender os conceitos de Ética e Cidadania, além do respeito ao indivíduo. É interessante trabalhar esta história em conjunto com temas como os Direitos Humanos e o Estatuto da Criança e do Adolescente.



Nenhum comentário: