6 de nov de 2008

O OUTRO LADO DA HISTÓRIA (The other side of the Story)



Livro publicado em 1992
(First print 1992)

Ilustrações de
Manu Maltez
Editora: Moderna – 64 pp.
Leitores:
4º ano, 5º ano, 6º ano


Era uma vez um livro de histórias em que os personagens começaram a dizer sua opinião sobre a história. Até o Prefácio e o Sumário viraram personagens, tentando entender por que o Príncipe não queria ser Príncipe e preferiria ficar com a Fada em vez de salvar a Princesa, que estava achando o Príncipe muito enjoado mas acabou sendo capturada pela Bruxa, que cobrou muito caro do Cavaleiro inimigo para enfeitiçar o Palácio, cujo Rei fugiu do Cavaleiro inimigo, que estava doido para combater o Príncipe, que não tinha a menor vocação para ser Príncipe... Bem, para conhecer os dois lados – o da história escrita pelo Autor, e o dos personagens revoltados contra o que o Autor escreveu – o jeito é ler o livro e tentar não virar personagem também!


Once upon a time there was a book... and all the characters in the book decided to say what they thought about the story. Even the Preface and the Table of Contents tried to understand why the Prince did not want to be a prince, and would rather date the Fairy than the Princess, who found the Prince too boring but was captured by the Witch, who was being paid by the Enemy Knight to bewitch the Castle, whose King ran away from the Enemy Knight, who wanted to fight the Prince, who did not want to be a prince… Well, the only way to get to know the two sides of the story and realize what’s going on is to read the book – and be careful not to be transformed into a character too!




2 comentários:

Unknown disse...

Rosana, quero parabenizá-la por esta leitura magnífica. Foi uma ideia brilhante essa desmistificação das histórias de conto de fada, em que a ordem quase não é alterada, os personagem têm um certo temperamento passivo, tudo previsível.O leitor, com seu texto, pode refletir o mundo real dos palácios, como foi o caso de Lady Diana, imaginar que aqueles seres são humanos e que muitas vezes gostariam de viver outro mundo, conviver com outros tipos de pessoas, divergir das regras da corte .Me diverti com todos os pontos de vista de seus personagens, do sumário, do prefácio, só faltou a prateleira da biblioteca reclamar também.Sou professora de Língua Portuguesa e em cada comentário, em cada cena eu imaginei as múltiplas atividades dinâmicas que eu poderia fazer com alunos das série indicadas se eu trabalhasse com as mesmas.Um júri simulado,uma mesa redonda cuja plateia teria muitos leitores de várias faixas etárias.Uma passeata até a janela da autora , que tal?

Rosana Rios disse...

Obrigada, Professora! Fico feliz ao saber que apreciou a leitura... esse livro me deu muito trabalho! Se quiser conversar, envie-me seu e-mail e eu mando uma mensagem contando curiosidades sobre como eu o escrevi, que podem ser passadas aos alunos...